Home Conteúdo enviado pelo internauta Grêmio Manhumiriense

Artigos

Grêmio Manhumiriense

Até hoje circula de boca em boca as histórias dos tempos áureos do Grêmio de Manhumirim. O time fez história em todo o estado e era o mais conceituado da região.

Com memoráveis partidas jogando contra os times da região e até com os do Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O estádio lotava e já fazia parte da rotina cultural do povo ir para o campo todo domingo torcer pelo vermelho e preto.

Read more ...

Conselheiros beneméritos

  • Pedro Montalvão de Monte Santo
  • Umberto Maroni
  • Waldir Orlando Ribeiro o Waldir piorrinha
  • Cláudio Borchio
  • Roque Porcaro Júnior
  • Afrânio Porcaro
  • José Luiz Corrêa Couto
  • Juvenal de Almeida Guimarães
  • José Luiz Verly
  • José Alves de Melo o Fifi
  • Sebastião Amando Campos
  • Roque Vicente da Silva
  • Sérvulo Colombiano
  • Vicente Paulo Faria
  • Georges Bracks
  • Públio Nolasco
  • Herval Mendes
  • Abdala Duar
  • Vórcio Maurício
  • Carmindo Nunes de Almeida
  • Orcione Donato de Oliveira
  • Mário Mendes
  • Melquíades Borchio
  • Walace Nolasco
  • Luiz Carlos Borchio
  • Walter Nogueira da Gama
  • Luciano Portilho Borchio
  • Tufy Khede
  • Percy Alves de Melo
  • Abrão Khede
  • Samuel Martins
  • Gedalias Jacob Heringer
  • Célio Guimarães Almeida
  • José Geraldo Barbosa
  • Oswaldo Frossard
  • Mauro Jorge Fully
  • Emilio Miguel Khede
  • Milton Belleti
  • Damacil Ferreira da Rocha
  • José Belleti
  • Paulo Silva
  • Cleber Miranda
  • Alcir Soares de Souza o “Sacola”
  • Evandro Paixão
  • Domiciano Gomes da Silva o “fizinho”
  • Mário Sidney Nolasco
  • João Pereira Filho o “janjola”
  • Ruy Vieira Brant
  • Ismael de Souza o “mamucha”
  • George Bracks Júnior
  • Rafael Namorato Filho
  • José Paulo Gama
  • Eromyr Mendes Ruiz
  • Diocélio Fortunato
  • Paulo Roberto Aguiar
  • Theomário Nolasco

Read more ...

Craques do Grêmio

Mário Sérgio, Zizinho, Telmo, Robertinho, Arlindo, Dedé, Mauricinho, Rafael, Afonso, e muitos outros que ficaram sempre na memória são considerados craques do orgulho de Manhumirim.

Veja abaixo outros craques que foram manchete nos jornais do Brasil.

Manhumirim já teve seus dias de glória estampados nos estádios do Brasil. Os jogadores Zelito e Marcelo, hoje residentes na cidade, levaram o nome da “Cidade Dínamo” para as telas da TV, páginas de jornal e mídia eletrônica, através do futebol. Os dois representam um marco na vida esportista da terrinha que até hoje não encontrou substitutos para eles. Dois jogadores que tiveram a coragem de tentar a carreira fora fizeram sucesso e deram com orgulho suas parcelas de contribuição para colocar o nome da cidade na mídia de todo o Brasil.

Read more ...

Simbolo do gremio.png


Grêmio Manhumiriense PDF Imprimir E-mail

Até hoje circula de boca em boca as histórias dos tempos áureos do Grêmio de Manhumirim. O time fez história em todo o estado e era o mais conceituado da região.

Com memoráveis partidas jogando contra os times da região e até com os do Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O estádio lotava e já fazia parte da rotina cultural do povo ir para o campo todo domingo torcer pelo vermelho e preto.


O estádio era um ponto de referência e grandes empresários amantes da bola ajudavam a manter o time que tinha até uma escolinha de futebol que atraía crianças e adolescentes de várias partes do Brasil. Tempos áureos de grandes atletas e muitas recordações.


Para o povo de Manhumirim ver craques como GARRINCHA, ZAGALO, PAULO CÉSAR CAJU, ZICO e muitos outros, era pura rotina. Nossa terra era o berço do esporte, da cultura, das misses e sem dúvida nenhuma do grande Grêmio. O estado colorido de vermelho e preto era atrativo para turistas e amantes do futebol que ficavam impressionados com a força do esporte local.

Grandes atletas pediam para vir passear na “Cidade Dínamo”, e de repente, num sábado à noite você cruzava com o Zagalo batendo papo com o Garrincha em um esquina qualquer.


Você andava mais um pouco e cruzava com o Zico comprando mel e queijo para levar para os amigos do Rio de Janeiro, ou com o Paulo César Caju engraxando os sapatos com o garoto que ficava na barbearia do Manoel. Completa mistura de tempos, idades e ideais...

 

 


Mais à frente, saindo do Cine São Caetano você encontrava com o Mário Sérgio se dirigindo para a sapataria do Abdalla para bater um papo com o “Meu”. Essa era a nossa Manhumirim. Uma terra que era amada pelos munícipes, administrada por idealistas e pessoas que aqui nasceram e dedicaram toda sua vida para o nosso progresso.


Pessoas que não buscavam acumular imóveis, uma boa conta no banco ou condomínios e mansões. Mas que lutavam para somar uma riqueza muito grande que é o BAIRRISMO, O VERDADEIRO AMOR PELA TERRA EM QUE NASCERAM. Homens e mulheres que aqui nasceram, viveram e alguns já partiram, mas deixaram uma herança muito rica de EXEMPLOS... Enfim gente nossa de verdade!...


Esse era o nosso Grêmio, um time feito por milionários da sabedoria, avarentos pelo amor e dedicados pelo esporte. O túnel do tempo que as fotos desta matéria mostram nos faz refletir um pouco: como anda nossa querida Manhumirim?...

Hoje quem são os nossos exemplos de vida?... Saudades, saudades e mais saudades do tempo  em que eu, como gente daqui, aplaudia  meus conterrâneos que brilhavam...